Previdência, regra de ouro e ajuste global desafiam equipe econômica

2018-02-07T09:28:30+00:00 07/02/2018|Categories: Valor Econômico|Tags: , , , |

Daniel Silva, Modal Asset:

1.O julgamento [dos recursos movidos pela defesa de Lula] deve afetar as próximas decisões do Copom apenas indiretamente, via seu efeito sobre a taxa de câmbio, que pode contribuir para manter as projeções de inflação dos modelos do BC baixas. Além disso, o julgamento acaba representando a remoção de uma importante fonte de incerteza existente hoje, aumentando a perspectiva de vitória de um candidato pró reformas que consiga a aprovação da reforma da Previdência em 2019 – evento também muito relevante no sentido de contribuir para a queda da taxa de juros neutra no médio e longo prazo.

2.Não. [Não vejo dificuldades para a equipe econômica] no máximo para aprovação de medidas de ajuste fiscal como reoneração da folha de pagamentos e aumento da alíquota previdenciária para servidores públicos, devido ao temor do impacto eleitoral que tais medidas possam ter. Embora negativo, a não aprovação dessas medidas neste ano não seria muito grave em vista da perspectiva de recuperação das receitas administradas, seguindo a tendência mostrada desde o último trimestre do ano passado.

Leia mais em http://www.valor.com.br/valor-investe/casa-das-caldeiras/5310913/previdencia-regra-de-ouro-e-ajuste-global-desafiam-equipe-e