Eleições e risco fiscal inibem queda de juros longos

2018-05-24T10:57:36-02:00 24/05/2018|Categories: Valor Econômico|Tags: , , |

Alguns especialistas acreditam que o Tesouro poderia intervir no mercado de modo a dar um pouco mais referência de preços. “O BC já acalmou o câmbio com swap, mas os juros longos precisam do Tesouro”, diz Luiz Eduardo Portella, sócio da Modal Asset. Para ele, a atuação serviria para dar liquidez ao mercado num momento em que investidores querem trocar de posição, mas não encontram contraparte. Há um ano, enquanto o BC ofertava novos contratos de swap, o Tesouro fez leilões extraordinários de compra e venda de títulos com o objetivo de fornecer parâmetros de preços.

Leia mais em http://www.valor.com.br/financas/5545767/eleicoes-e-risco-fiscal-inibem-queda-de-juros-longos